Acessibilidade

Legislação

 
 

EQUIPAMENTOS PARA ACESSIBILIDADE VERTICAL


Equipamentos para transporte vertical de pessoas com mobilidade reduzida em locais que não possibilitem instalações de rampas ou outros acessos de forma autônoma.


Em atendimento as Normas Vigentes e Decretos Leis que visam facilitar a locomoção de pessoas de forma independente que possuam alguma dificuldade de mobilidade física , constante ou temporária em edificações privadas ou públicas.


Os equipamentos são fabricados e instalados de acordos com Normas Técnicas aprovadas no Brasil e no Mercosul e adaptadas a cada paìs.


No Estado de São Paulo foram alteradas alíquotas de impostos, para redução do custo dos de aquisição dos equipamentos de forma a viabilizar a instalação dos mesmos.

Como premissa básica partimos do modelo de plataforma mais simples até a mais completa que atenda a grande variedade de situações para atendimento da acessibilidade conforme edificação.


Dividimos em 03 modelos básicos


  • 1 – Plataforma vertical aberta ou cabinada – de baixa velocidade e percurso até 4.000 mm – CÓDIGO BASIC: BHD - BHDC

  • 2 - Elevador unifamiliar ou uso restrito – atende a percursos maiores, com automação e limitação de capacidade (seu uso deve ser liberado por pessoa responsável na edificação) – CÓDIGO BASIC: BEPUH - BEPR-H

  • 3 - Elevador de passageiros e acessibilidade – atende a percursos maiores com possibilidade de atendimento de passageiros e pessoas com mobilidade reduzida, de forma que o equipamento possa fazer parte do tráfego normal da edificação. – CODIGO BASIC: BEPH - BSCAM - BEP





1 – PLATAFORMA VERTICAL ABERTA OU CABINADA – MODELO BHD e BHDC


Obs: Plataforma aberta ou cabinada sem operador de porta com cortina eletrônica e/ou barras de segurança articuláveis;
Portas e/ou portões de pavimento com abertura manual e fechamento automático;
Acionamento da plataforma por botões de pressão constante;
Com limitação de velocidade, percurso e carga (mínima);
Com caixa de corrida aberta ou enclausurada.

Norma aplicada : NBR ISO 9386-1 – Plataforma de elevação motorizadas para pessoas com mobilidade reduzida.

Requisitos para segurança, dimensões e operação funcional

LIMITAÇÕES DIMENSIONAIS:
Dimensional das Cabinas – dimensões mínimas do piso da plataforma:

1,10 m x 1,40 m – com saídas adjacentes
0,80 m x 1,60 m – com acompanhante em pé atrás da cadeira de rodas
0,80 m x 1,25 m - usuário só ou em pé
0,65 m x 0,65 m - usuário só (sem cadeira de rodas ) em pé
0,325mx0,350m – usuário em pé (percurso máximo de 500 mm)
capacidade de 210 kg/m² - mínimo para dimensionamento 250 kg
4 m de percurso no máximo
velocidade max. –9 m/min
acionamento eletromecânico ou hidráulico
vão de portas 800 mm – privado e 900 mm para uso publico

Obs: percurso de até 2,0 m (local publico) e 4,0 m (privado) sem passagem por laje (pode ser caixa aberta)
- percurso passando por laje – caixa enclausurada
- para local publico acima de 2,00 m de percurso é necessário porta no piso superior com altura mínima de 2,00 m
- para local privado pode ser utilizado portão no piso superior com 1,10 m de altura mínimo.





2 – ELEVADOR UNIFAMILIAR OU USO RESTRITO – MODELOS BEPUH - BEPR-H


Obs. Plataforma Cabinada com operador de porta automática para a Cabina;
Portas de pavimento tipo Eixo Vertical com abertura manual e fechamento automático;
ou de Correr Horizontal de abertura e fechamento automático.

Normas aplicadas : NBR 12.892 – Elevadores Unifamiliares ou de uso restrito a pessoas com mobilidade reduzida.
– Requisitos de segurança para construção e instalação.
Equipamento que no caso de uso público depende de liberação para uso após constatação da necessidade. (USO RESTRITO)


LIMITAÇÕES DIMENSIONAIS:
Dimensional das Cabinas – dimensões mínimas do piso da plataforma:

1,25 m² de área máxima
225 kg de capacidade – 03 passageiros
12 m de percurso
velocidade max. – 21 m/min
acionamento eletromecânico ou hidráulico
vão de portas 800 mm (privado) – 900 mm (privado)
itens de acessibilidade.





3 – ELEVADOR DE PASSAGEIROS E ACESSIBILIDADE - MODELOS BSCAM - BEPH - BEP


Obs. Plataforma Cabinada com operador de portas de cabina automática;
Portas de pavimento tipo de Correr Horizontal de abertura e fechamento automático;
Com limitação de área de plataforma e carga.
Este equipamento pode também ser utilizado para uso geral e atende o DECRETO LEI : 10.098 de 19.12.2000

Normas aplicadas :
NM207 – acionamento elétrico
NM267 – acionamento hidráulico
NM313 – Requisitos particulares para a acessibilidade das pessoas incluindo pessoas com deficiências.
NBR5665 – 1983 – Cálculo de Trafego


LIMITAÇÕES DIMENSIONAIS:
Dimensional das Cabinas – dimensões mínimas do piso da plataforma:

Dimensional das cabinas – 1,10 m x 1,40 m
capacidade – 600 kg / 08 passageiros
Vão de porta – 800 mm

Dimensional das cabinas – 1,20 m x 2,20 m
capacidade – 1200 kg / 16 passageiros
Vão de porta – 1100 mm

Para entradas adjacentes a cabina deve ter largura e profundidade que possibilite o giro da cadeira de rodas.

Nota: a dimensão da cabina é medida na Plataforma (PISO) descontando-se rodapés e outras interferências.


RESUMO:


De acordo com sistema de tração para os modelos de equipamentos fabricados pela BASIC consistem em:

  • pistão hidráulico dimensionado pelo percurso e a carga no pistão
  • válvula de quedas nos pés dos pistões
  • unidade hidráulica dimensionada pela potência necessária em função da vazão e pressão do sistema
  • armação de sustentação do piso da plataforma em função da área e da carga bem como componentes
  • cabina com dimensional em função do uso a que se destina
  • portas de cabina e de pavimento de conformidade com equipamento
  • para utilização do sistema eletromecânico o dimensional da plataforma da cabina é o mesmo que no caso do acionamento hidráulico. (Máquina de tração e contrapeso)

Requisitos Particulares empregados em equipamentos para Acessibilidade:


  • corrimão nos 03 lados da cabina (entrada unilateral)
  • espelho no painel de fundo quando não existe saída oposta
  • botão com micro movimento e sinal acústico de registro de chamado
  • botão com iluminação de confirmação de chamado
  • sistema viva voz de emergência
  • anunciador acústico indicando piso atendido, sobrecarga e sentido de viagem
  • display de posição com 50 mm na cabina e nos pavimentos
  • gongo de aproximação e de chegada nos pavimentos
  • botoeiras posicionadas conforme Norma
  • tempo de permanência com porta aberta com regulagem prevista em Norma
  • liberação para uso (quando de uso publico)
  • resgate de emergência em caso de falta de energia elétrica
  • iluminação e alarme de emergência
  • piso na plataforma antiderrapante
  • para plataformas com uso de chamados por pressão constante sinal acústico indicando o movimento da plataforma.
  • brailes com informações de uso. (na identificação dos botões, batentes e placas de aviso)


Eventos